P R
Portale Romanista
Uma Fe' Que Nunca Tem Fim
ANO XIV
ROMA
CULT
ULTRAS
2018/19
TOTTI
BLOG
News Aquilani pendura as chuteiras (238)Gerson está de partida (200)O primeiro golpe do novo diretor Petrachi (203)Roma parada pelas traves, a Champions é uma miragem (253)A Roma bate a Juve e mantém viva a esperança Champions (257)Romero nos acréscimos afunda a Champions giallorossa (403)Tudo fácil para a Roma: tris no Cagliari e quarta posição (370)El Shaarawy não é suficiente para Roma (327)Dzeko mantém viva as esperanças Champions (301)De Rossi decisivo, grande golpe Champions (418)
P R Alcatéia
ciao, visitante

Login:
Password:

login

Total Online: 1
Visitantes: 1
Membros: 0
P R Fellas Brasil
P R Últimos Tópicos
Boteco Giallorosso
LENDAS DO PR
Nainggolan
Ei?
Kovacic
P R Blog
P R Tirinhas
P R Portaland
P R Store
P R Sondagem
Porque a Roma não evolui
Total de enquetes: 12
Serie A: Romero nos acréscimos afunda a Champions giallorossa
Postado por: lupulus 06/05/2019 às 16:42
Marassi genoano é o fantasma que persegue Claudio Ranieri. No dia 20 de fevereiro de 2011, sua Roma, que alguns meses antes havia tocado o título ao vencer em igualdade a Inter de Milão, saiu na frente por 3 a 0 e perdeu de 4 a 3: o treinador pediu demissão. Ontem, parecia feito com um gol de El Shaarawy no 37º minuto do segundo tempo, o décimo primeiro do campeonato do grande faraó. No primeiro minuto dos acréscimos, no entanto, o Genoa empatou com uma cabeçada de Romero - sem problemas entre Schick e Nzonzi, aproveitando uma saída incerta de Mirante - tirando os pontos vitais dos giallorossi para a corrida ao quarto lugar. Poderia ter sido pior ainda, porque em seguida, Mirante defendeu um pênalti cobrado mal por Sanabria aos 95, mas a impressão é que não mudou muito. A Inter permanece a quatro pontos e outros três da Atalanta, mas bergamaschi tem uma diferença melhor para descartar devido ao saldo de gols em caso de empate por pontos. O erro de Sanabria, antes porém, foi mais "pesado” na luta “da parte baixa”, porque não permitiu que o Genoa se salvasse.

Foi um final melancólico para ambas as equipes, um símbolo de suas deficiências. A temporada do Genoa entrou gradualmente em declínio: os melhores pontos na média foram os de Ballardini, que foi exonerado para retomar o Juric, por sua vez, afastado para então confiar a Prandelli. Os Ultrà do Grifone estão em guerra com o presidente Preziosi e ontem pularam a escadaria norte. O único consolo, o grande crescimento de Romero, zagueiro de 21 anos de grande perspectiva, já vendido para a Juventus.

Ainda mais triste é a temporada da Roma. Ranieri fez o que podia, dando uma pequena solidez para uma equipe que sempre joga mal: espera o erro do adversário, nunca ataca o jogo. Há um álibi, porém, importante: a preparação de Di Francesco deixou um registro de problemas musculares, e ontem se lesionou também Florenzi.

Não é fácil jogar em uma situação cheia de pontos interrogativos. A Roma, hoje, não sabe: 1) quem será o próximo treinador e o sonho Antonio Conte é suscetível de se transformar em um pesadelo, se o clube realmente conseguirá fazê-lo sentar no banco giallorosso, dado que os fãs agora exigem e «desagrada» Qualquer outra solução; 2) quem será o diretor esportivo; 3) quem serão os jogadores importantes que permanecerão: Dzeko e El Shaarawy têm um ano de contrato, Zaniolo tem que adaptar, mas com a gestão Ranieri perdeu o esmalte, Lorenzo Pellegrini e Manolas têm cláusulas que podem ser atacadas; 4) qual é o momento da novela estádio, o principal negócio do presidente Pallotta.
Fonte: Luca Valdisseri (Corriere della Sera)
P R Avalie
Portale Romanista Brasil © 2004
uCoz